O tempo em Levantado do chão
LUÍS ALFREDO GALENI

O presente trabalho analisará a construção da experiência temporal em Levantado do chão, sob a concepção temporal da permanência e da mudança. Levantado do chão narra de 1910 até 1974 a história de Portugal, sob a perspectiva dos camponeses da região alentejana de Montemor. Durante esse período a narrativa referencia acontecimentos da história lusa e mundial, tanto dos séculos passados como das décadas contemporâneas à narrativa. Permanência (temporalidade diegética) e mudança (temporalidade histórica), formam um duplo simbólico representante de uma contradição histórica e social e, acima de tudo, da experiência temporal de sujeitos em uma situação histórico-social específica. Trata-se de uma temporalidade que se complementa em uma relação dialética, pois a mudança não muda e a permanência não permanece.

Palavras-chave: Mudança. Permanência. Levantado do chão.

ver texto :: voltar ao sumário